sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Claro, você está nervosa.
Aumenta a tensão do mundo.
Tem as palavras perigosas.

Sei,há tanta preguiça de ser
alguém um tanto convincente.
Tem medo de bicho e de gente.

Amanhã o outro dia renova o que quer pra si
e a pele mais velha enruga antes de dormir.

Chego, roendo as unhas e as mãos.
Bebe um gole de trapaça,
ri do choro e da farça.

Fez, como alguém sem paixão
que quer comer qualquer loucura,
cruzar os nãos .

São fatos criados nos sonhos que você mentiu
e a pele enrugada mostrando a lágrima ,fio.
Eu quero que essa tua pele se rasgue bem mais
e as sobras da tua amargura me façam capaz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário