quinta-feira, 7 de abril de 2011

A gente pensa e esquece.
Esquece porque é melhor.
Esquece pro amor não ver o sentimento derreter.

Enquanto eu ouço a tua voz e a gente ri daquela vez
em que tudo parecia bem, que o medo não fazia parte de nós.

Eu vou inventar uma nova maneira de ser uma história melhor pra você
e acostumando as minhas idéias a não terminarem num jeito de te merecer.

sei que tudo é tão confuso e que os nossos fusos são tão desiguais, tantos tanto faz.
Minha forma já não cabe, eu transbordo a vontade de ser diferente, aquela menina talvez.

você quer dançar enquanto fico quieta diante dos nãos e dessa canção.
Decidi ser brisa pra bater no rosto se você dormir, assim eu consigo sorrir.

Um comentário:

  1. sempre passo aqui, mas dessa vez, resolvi parar e me abastecer de poesia. Que beleza, menina. Como soa bem.

    um beijo.

    ResponderExcluir